Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Domingo, dia 19 de Dezembro - portalriomaina@live.com

Economia

Compras de Natal: Procon de Criciúma dá dicas para presentear com segurança

Compras de Natal: Procon de Criciúma dá dicas para presentear com segurança

Comum nesta época do ano, a troca de presentes entre amigos e familiares pode trazer dores de cabeça para quem não planeja corretamente como comprar no Natal, comemorado na próxima segunda-feira (25). A fim de conscientizar os consumidores, além de evitar possíveis transtornos na hora de adquirir um produto, o Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) de Criciúma elaborou uma série de orientações e dicas para que os criciumenses aproveitem as comemorações natalinas com tranquilidade.

O primeiro passo para comprar com segurança é montar uma lista com todos os presentes necessários, como explica o coordenador do Procon de Criciúma, Gilberto Santos. “Antes mesmo de sair de casa, o consumidor deve pensar quem presentear e adequar o seu limite de gastos com as compras de Natal. Nem sempre o mais caro é o melhor, e por isso é necessário que se realize a pesquisa de preços com a lista em mãos”, explica.

As embalagens dos produtos almejados pelo consumidor devem trazer informações claras e precisas sobre o fabricante, composição do item, prazo de validade e aprovação do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). “Todos estes dados, assim como o manual de instruções em caso de itens elétricos ou eletrônicos, devem estar em português e em local visível”, afirma o coordenador.

Para compras online, verifique a origem e confiabilidade do endereço eletrônico. Se possível, pesquise opiniões e comentários de outros usuários do site. Ofertas por e-mail podem não ser confiáveis. “O consumidor tem um prazo de até sete dias após o recebimento da mercadoria para desistir de compras feitas pela internet, telefone ou outros meios fora do estabelecimento comercial comum, desde que o cancelamento seja solicitado por escrito. Nas compras pela internet, é interessante que o site seja brasileiro, evitando custos extras na hora do pagamento e também regras do Código do Consumidor de outros países”, finaliza Santos.

Confira dicas do Procon para comprar com segurança no Natal:

1. Antes mesmo de sair de casa: levar a lista com os presentes necessários, lembrar que nem sempre o mais caro e sofisticado é o melhor e também, qual é o seu limite de gastos com presentes ou lembranças natalinas;

2. Faça sempre a pesquisa de preços;

3. Tudo o que for anunciado, tem que ser cumprido pelo estabelecimento;

4. Exija sempre a nota fiscal;

5. Se possível compre a vista e consiga descontos;

6. Se optar pela compra a prazo, leve em consideração as taxas de juros;

7. No caso de compra com cheques pré-datados, faça com que as datas sejam especificadas na nota fiscal e, também, no verso dos cheques como forma de garantir o depósito na data combinada com a loja;

8. Verifique se o produto que está comprando tem garantia de fábrica e qual é o tempo dessa garantia. Saiba também se existe serviço autorizado credenciado no município;

9. Garantia Estendida: Avaliar com cuidado se a necessidade da mesma;

10. Fique atento ao prazo de entrega. No ato da entrega, só assine o comprovante de recebimento do

produto após examinar o estado da mercadoria;

11. Verificar sempre a responsabilidade do pagamento do Frete para entrega;

12. Fique de olho nas embalagens. Elas devem trazer informações claras e precisas a respeito do fabricante, importador, composição, condições de armazenagem, prazo de validade e se apresentam algum risco ao consumidor. Tudo isso deve estar em português;

13. Promoções: Verifique a veracidade das ofertas, as lojas devem mostrar o valor que era e o valor promocional;

14. Vale presente: verifique com o lojista, e peça que ele acrescente no documento fiscal, de que forma serão restituídas eventuais diferenças de valores;

15. Cestas de café da manhã: Informe-se sobre o conteúdo, quantidade de itens e marcas de produtos utilizados. Pergunte, também, se são incluídos outros artigos, como jornais e revistas, por exemplo. Faça constar no pedido preço, horário e local da entrega;

16. Brinquedos: Verifique a faixa etária da criança que receberá o presente;

17. Eletrônicos: O consumidor deve solicitar o teste do aparelho e a demonstração de funcionamento na hora da compra;

18. Moveis: Verificar com o vendedor se o produto é o único (mostruário) e a quem caberá a montagem;

19. Restaurantes: Os estabelecimentos podem cobrar "couvert artístico"; quando houver música ao vivo ou apresentações artísticas, desde que haja a informação prévia;

20. O estabelecimento comercial não é obrigado a trocar os presentes em caso da pessoa não gostar do que ganhou. Não gostar da cor ou o tamanho não servir. O nosso comércio faz a política da “boa clientela” verifique com o vendedor e faça constar na nota fiscal;

21. Vício do produto, o fornecedor tem o prazo de 30 (trinta) dias para solucionar o problema, caso não seja sanado neste prazo, o consumidor pode optar pela restituição do produto, a restituição dos valores pagos e/ou o abatimento proporcional do preço;

22. Cuidado na compra pela internet. Verificar sempre a origem dos sites. Se existe pesquisa de satisfação do site e qual a pontuação que o mesmo tem recebido dos clientes;

23. Compras fora do estabelecimento comercial (internet, telefone, catálogos, em domicílio, telemarketing, etc.): é possível desistir da aquisição em até 7 (sete) dias após o recebimento da mercadoria. O cancelamento deve ser solicitado por escrito;

24. Cuidado ao acessar links de ofertas recebidos por e-mail. Podem não ser confiáveis;

25. Conferir se o site é Brasileiro para não resultar em custos extras e não se deparar com regras do Código do Consumidor de outros países.

Para mais informações, o Procon fica localizado na Rua Henrique Lage, número 267, bairro Centro, e atende entre 8h e 17h, sem fechar ao meio dia. Contato telefônico pode ser feito através do número (48) 3445-8522.

Texto: Fagner Santos
Fotos: Divulgação