Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Sunday, 22 de July de 2018 - portalriomaina@live.com

Geral

História e conquistas da mulher negra resgatadas na Unesc

História e conquistas da mulher negra resgatadas na Unesc

A Unesc reuniu neste sábado (21/7) memórias de luta, superação e representatividade das mulheres negras durante o “Encontro Regional de Mulheres Negras 30 anos: Contra o Racismo, a Violência e pelo Bem Viver”. Em parceria com a ONG Munmvi (Mulheres Negras Professora Maura Martins Vicencia), a Secretaria da Diversidade e Políticas de Ações Afirmativas da Universidade convidou gerações de mulheres negras para promover conversas, destacar a importância delas no contexto histórico e político brasileiro e idealizar um documento representativo para o “Encontro Nacional de Mulheres Negras 30 anos: Contra o Racismo, a Violência e pelo Bem Viver”, que ocorre em Goiânia – Goiás em dezembro.

A coordenadora da Secretaria da Diversidade e Políticas de Ações Afirmativas da Unesc, Janaína Damásio Vitório, destacou o momento como de grande importância para o movimento. “Ainda vivemos muitas injustiças, mas conquistamos nossos espaços. Acredito que somos responsáveis por estas mudanças e como mulheres e guerreiras vamos conquistar ainda mais”, afirmou Janaina.

A presidente da ONG, Maria Estela Costa da Silva, também ressaltou a importância do evento e deu ênfase ao espaço cedido pela Unesc. “O ato de estarmos dentro de uma Universidade mostra que a Unesc reconhece e valoriza nossa força. É uma grande conquista e nos deixa muito felizes. Agora, queremos contaminar mais mulheres com este sentimento e mostrar nossa força”, enalteceu Maria Estela.

A troca de experiências contou com resgates históricos e cantos, que relembraram os primeiros encontros. Em setembro, o grupo vai participar da etapa estadual, que também serve como preparação para o encontro nacional.

Mulheres negras 30 anos

Com a temática “Mulheres negras movem o Brasil”, o encontro foi promovido em comemoração o Dia Internacional da Mulher Negra, Latino Americana e Caribenha (25/7) e comemora três décadas do primeiro encontro. Em todo o país, eventos do gênero reuniram mais de 300 mil mulheres e abordaram assuntos como representatividade, discriminação, preconceito, desigualdade, luta e vitória de mulheres negras frente às dificuldades.

Secretaria da Diversidade da Unesc


Com o intuito de promover o reconhecimento da diversidade e articular a criação de políticas afirmativas para a construção de uma cultura de paz, a Unesc lançou em junho a Secretaria da Diversidade e Políticas de Ações Afirmativas.

A ideia é fortalecer uma política institucional que articule ações junto ao ensino, a pesquisa e a extensão, a promoção de um diálogo permanente com a comunidade externa e interna sobre a valorização do respeito às diversidades e à cultura de paz. Além de Janaína a Secretaria também é coordenada pela psicóloga Rita Guimarães Dagostim.

Texto: Setor de Comunicação Integrada - Unesc

GALERIA DE FOTOS