Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Monday, 17 de December de 2012 - portalriomaina@live.com

Música

Vencedores recebem premiações do 4º Festinfolc

Vencedores recebem premiações do 4º Festinfolc

Encerramento da quarta edição do Festival Internacional de Danças Folclóricas de Criciúma (Festinfolc), na noite deste sábado no Parque das Nações, contou com a premiação dos vencedores. Os três melhores coreógrafos receberam os troféus Pé de Ouro, Pé de Prata e Pé de Bronze. Todos os grupos foram contemplados ainda com a premiação de participação.

O Ballet Melipal, da Argentina, ficou com o primeiro lugar no Festival e conquistou o Pé de Ouro. O Pé de Prata foi para a Cia. de Arte Universo da Dança, do Rio Grande do Sul, e o Pé de Bronze foi entregue ao Grupo Folclórico Tropeiros do Litoral, de Itapema. Os Tropeiros receberam também o troféu de grupo mais animado.

Carlos Ocerin e Daniza Denitz, ambos do Ballet Melipal, da Argentina, foram eleitos Muso e Musa do evento. No Concurso de Dança de Casais, receberam o troféu Professora Terezinha Pasqualini Miquilin Vanessa Brogni e Ricardo Mazarona, do Grupo Folclórico Ítalo Brasileiro de Nova Veneza, Ramiro Alvarez e Gemina Beleregard do Ballet Melipal e Paula Souze e Rodrigo Coronel do Ballet Folklorico Memoria Y Esperanza, do Uruguai. Como destaques foram premiados a Cia, de Arte Universo em Dança, de Butiá, Rio Grande do Sul, o Grupo Folclórico Tropeiros do Litoral, de Itapema, Santa Catarina, o Grupo Folclórico Alma Pampeana, de Passo Fundo, Rio Grande do Sul, Ballet Melipal da Argentina e o Ballet Folklorico Memoria Y Esperanza, do Uruguai.

Para o presidente do Cioff Brasil (Conselho Internacional das Organizações de Festivais Folclóricos e Artes Tradicionais), Clerton Vieira, a quarta edição significou um avanço. “Acompanho o Festinfolc desde a segunda edição, e também festivais de todo o país. O Festinfolc está no calendário internacional dos grandes festivais do mundo”, considera ele. “E hoje serve de inspiração para muito dos que estão começando, como o festival de Fortaleza realizado em novembro”, ressalta.

Falta de apoio impediu ampliação do Festinfolc

De acordo com o presidente da comissão organizadora do Festinfolc, Julio Cesar Lopes, a quarta edição do Festival poderia ter sido ainda maior se mais segmentos tivessem apoiado o evento. “No sábado pela manhã estava programado um desfile dos grupos na rua Henrique Lage para ampliar ainda mais o evento e não pudemos realizar porque alguns lojistas impediram.Foi uma grande falta de respeito com as pessoas que vem de fora”, reclama o organizador.

O investimento via Lei Rouanet, que permite às empresas destinar até 4% do Imposto de Renda para a cultura, também foi pequeno. “Muitas empresas preferem enviar este valor para eventos de fora a investir na cultura da cidade”, pontua. Com a falta de patrocínios nas cidades da região, a organização precisou partir para cidades próximas. “Tivemos que buscar parceiros em outros municípios. Araranguá, Tubarão e Sombrio receberam apresentações paralelas de grupos internacionais”, explica Lopes.

Patrocínios recebidos

Para a realização da quarta edição do Festinfolc, a organização conseguiu viabilizar R$ 201.500,00, assim divididos:

R$ 150.000,00 – Governo do estado de SC, através do vice governador Eduardo Moreira, e o secretario de desenvolvimento regional Luiz Fernando Cardoso

R$ 10.000,00 Banco do Brasil, através do deputado Ronaldo Benedet

R$ 9.000,00 Casan através do deputado Doía Guglielmi

R$ 15.000,00 Metalúrgica Spillere, através da Lei Rouanet

R$ 17.500,00 Prefeitura Municipal de Criciúma, através da Fundação Cultural que entregou o cheque para a União das Etnias.

“Estamos aguardando a prestação de contas através do tesoureiro Walmor Zimmerman e o repasse do cheque entregue ao presidente da União das etnias”, complementa o organizador Julio Lopes.

Texto: Solange Pierdoná

GALERIA DE FOTOS